quarta-feira, 8 de outubro de 2014

#103 Resenha - Fique onde esta e então corra (John Boyne)

Em meio às tragédias da Primeira Guerra Mundial, o amor é a única arma de um garoto para curar seu pai. Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos. Quase nenhum amigo dele pôde ir à festa, e os adultos pareciam preocupados — enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do Natal, sua avó não parava de repetir que eles estavam todos perdidos. Alfie ainda não entendia direito o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar. Seu pai logo se alistou para o combate, e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro. Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava. Determinado, Alfie mobilizará todas suas forças para trazê-lo de volta para casa.

Segundo um dicionario online, o significado do amor é "afeição profunda a outrem, a ponto de estabelecer um vínculo afetivo intenso, capaz de doações próprias, até o sacrifício." O que vocês acham? Será que é isso mesmo? Depois de ler Fique onde está e então corra, fica bem claro que o amor é exatamente isso. 

Quando pequeno, Alfie sempre perguntava ao dono da loja de doces por que ele se mudou de Praga para a Inglaterra, se Praga era um lugar que ele tanto gostava e dizia ser um lugar maravilhoso de viver. Ele sempre respondia: por amor. Alfie, muito pequeno não entendia o significado de suas palavras, dava de ombros e logo já achava qualquer outra coisa interessante pra fazer. 

“Assim como em O menino do pijama listrado,Boyne conduz os leitores pelas 
agonias da guerra através do olhar de uma criança.” 
- School Library Journal
Depois que seu pai foi pra guerra, a única coisa que existia como comunicação era as cartas que George - seu pai - mandava para a família. Alguns anos depois que a guerra começou, Alfie decidiu fazer a 'sua parte' como diziam todos a sua volta. Então ele foi trabalhar como engraxate numa estação ferroviária. E la, ele descobre uma pista sobre seu pai, já que se passou quatro anos e George não deu notícias.

Então, aos nove anos de idade, Alfie decide bolar um plano para resgatar seu pai. Mal sabe ele que terá que enfrentar coisas que ele nem imagina para uma mente tão jovem. 

Mais um livro que leio e me pergunto o que as pessoas tinham em mente ao mandarem meninos para a guerra. Qual era o objetivo de tudo aquilo? Que sentido tinha crianças matarem crianças que nem conheciam, que não sabia o por que, em nome de uma causa que nem sabiam de todos os fatos? 

Isso era também o pensamento de George em algumas de suas cartas. No começo as cartas, segundo Alfie, era como se seu pai estivesse em uma colônia de férias. Algum tempo depois, a unica coisa que contia nas cartas era pavor. 

Lendo a história eu ficava me perguntando qual era a moral de tudo aquilo, já que estava chegando no final do livro e não tinha visto nada que tivesse despertado um certo brilho. Mas foi nos últimos parágrafos que fiquei muito comovida. Claro que não vou dizer, o que houve. Mas posso afirmas que aqueles que gostam de um belo drama vão se apaixonar.
 
“Uma história vívida e acessível sobre o preço altíssimo que a guerra obriga
 os inocentes a pagar.” - Kirkus Reviews
O autor usa detalhes que aparentemente não são tão necessários, mas chegam um ponto em que você não consegue entender a estória se não tiverem aqueles detalhes. São úteis e deixam a leitura mais agradável, e o leitor consegue fazer um excelente quadro mental. 

A capa é maravilhosa, e deixa bem claro a pureza e a inocência de uma criança em meio a guerra de 1914. Da um ar de criança com uma expressão de curiosidade e interesse sobre o que esta acontecendo. E mesmo que não mostre o rosto do menino, a sua postura e a linguagem corporal me permite imaginar seu semblante se perguntando: por quê?



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

4 comentários:

  1. Eu tô aqui imaginando... Por ser do Boyne, com certeza deve ser isso tudo que você disse.
    Cada palavra é necessária e deve ser bem lida.
    Adorei a resenha.
    Quero muito ler o livro!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Este autor é sensacional e me fez derramar rios de lágrimas quando li O Menino do Pijama Listrado, e é exatamente por isto que estou relutando um pouco para ler este livro, imagino o quanto será emocionante e não sei se já estou preparada sabe....

    Beijo, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fique tranquila Vanessa. Esse livro é muito mais leve que a estória de "O menino de pijama listrado". Aquele é de arrancar o coração, mas esse é mais de custura-lo... Então não precisa ficar receosa. ;) Você vai amar. Bjos

      Excluir
  3. Tai um autor que eu tenho vontade de conhecer. Não tenho livro dele ainda, mas quero conhecer a sua escrita em breve e começaria por esse livro, mesmo não sendo fã de um drama. A capa é mesmo linda e a editora sempre capricha nas capa dele.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Return to top of page
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML