sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Você já ouviu falar sobre o biblioburro?

Boa tarde queridos leitores!

Fuçando na internet, encontrei uma história muito interessante. O biblioburro. Mas do que se trata? 

O Biblioburro é uma biblioteca itinerante que distribui livros nas costas de duas burros, Alfa e Beto. Este programa desenvolveu-se em La Gloria, Colômbia, por conta de Luis Soriano, que ganhou o apelido de El Profesor.


Luis Soriano, 36 anos, sentiu-se fascinado pela leitura desde pequeno e formou-se em Literatura Espanhola com um professor que visitava a aldeia duas vezes por mês. Ele disse que a idéia surgiu após ele haver testemunhado, como jovem professor, o poder transformador da leitura entre seus pupilos, que haviam nascido em meio a conflitos ainda mais intensos do que quando ele era criança. A violência de grupos criminosos era tão ruim durante sua infância que seus pais o enviaram para viver com sua avó na cidade vizinha de Valledupar, próxima à fronteira venezuelana. Ele retornou aos 16 anos com um diploma do colegial e conseguiu um emprego ensinando leitura a crianças em idade escolar. 

Quando ele tinha vinte e poucos anos, a prolongada guerra interna da Colômbia havia atraído grupos paramilitares aos anárquicos pântanos e colinas ao redor de La Gloria, levando a confrontos com grupos guerrilheiros e à intimidação da população local por ambos os lados. Em meio a essa violência, que desde então tem diminuído, Soriano se aventurou com seus buros, Alfa e Beto, levando consigo alguns livros escolares, volumes de enciclopédias e romances de sua pequena biblioteca particular. Em paradas ao longo do caminho, crianças ainda esperam pelo professor em grupos, para ouvi-lo ler trechos dos livros antes de pedi-los emprestados. Um avanço veio muitos anos depois, quando ele ouviu no rádio trechos de um romance, “The Ballad of Maria Abdala,” de Juan Gossaín, escritor e jornalista colombiano. Soriano escreveu uma carta ao autor, pedindo o empréstimo de uma cópia do livro para o Biblioburro. 

“Tudo começou como uma necessidade; então se 
tornou uma obrigação; e depois disso, um hábito. 
Agora é uma instituição”.
Em 2008 a coleção de livros tem chegado ao nível de 4800 volumes. Está terminando também a construção de uma pequena livraria financiada por uma firma local; o atraso é devido à falta de dinheiro para completar o projeto. Soriano também recebe fundos para seu projeto do Diretor de uma livraria pública em Santa Marta, à 290 quilômetros de distância, que o contratou como trabalhador satélite para compartilhar uma porção dos 7000 dólares anuais que ele ganha.

O Biblioburro de Soriano é uma pequena instituição: um homem e dois burros. Ele a criou a partir da simples crença de que o ato de levar livros a pessoas que não os têm poderia, de alguma forma, melhorar esta região empobrecida – e talvez a Colômbia.

Soriano nunca saiu da Colômbia – mas se mantém dedicado a trazer a seu povo um toque do mundo externo. Seu projeto ganhou a aprovação de especialistas em alfabetização do país e é o assunto de um novo documentário de um cineasta colombiano, Carlos Rendon Zipaguata.
Assista dois documentários sobre o trabalho de Luis Soriano:









Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Return to top of page
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML