terça-feira, 17 de dezembro de 2013

#86 Resenha - O diário de Anne Frank (Anne Frank)

O Diário de Anne Frank
"12 de junho de 1942 - 1° de agosto de 1944. Ao longo deste período, a jovem Anne Frank escreveu em seu diário toda a tensão que a família Frank sofreu durante a Segunda Guerra Mundial. Ao fim de muitos dias de silêncio e medo aterrorizante, eles foram descobertos pelos nazistas e deportados para campos de concentração. Anne inicialmente seguiu para Auschwitz e mais tarde para Bergen-Belsen."

Boa noite meus queridos leitores. Hoje apresento pra vocês um livro que eu estava muito curiosa para ler. Porém, me decepcionei. Vou explicar o por que.

Primeiramente, jogaram confete de mais no livro. Podem me apedrejar, sei que tem muita gente aqui que curte o blog que é fã de Anne, mas na minha opinião o livro não tem nada de mais. 
Anne Frank foi criada numa familia que era bem de vida, não teve uma infância dificil (digo, a infância antes da guerra), era rodeada de amigos e garotos. Tinha pais e uma irmã que a amavam. Só que ela era uma garota muito mimada. O livro inteiro ela reclama dos pais (principalmente da mãe) reclama da irmã, reclama das suas roupas, reclama da comida, reclama de tudo tudo tudo tudo. Claro, ela estava numa situação crítica? Estava, sim, concordo que no lugar dela eu também ia endoidar. Mas a forma ingrata que ela escrevia da sua situação era muito irritante. Minha vontade era de dar uma surra nessa guria. Gente! Os judeus estavam sendo mandados para campos de concentração, torturados, mortos em camaras de gás e por ai vai, e ela teve a sorte de ficar por dois anos num esconderijo. Claro, de uma forma pertubadora e em uma condição difícil, mas será que ela não poderia ser um pouco mais grata? Pessoas estavam arriscando suas vidas para manter ela, sua familia e mais quatro judeus vivos. E ela banca uma mal agradecida. Sério mesmo, fiquei pasma. 

Membros do anexo secreto. Os quatro últimos da foto, eram os que
esconderam  os oito judeus no anexo.
Ok, não vou negar que algumas vezes ela disse algo inteligente. Sim, mas foi raro. Mas mesmo assim, quero compartilhar com vocês:

"Espero poder contar tudo a você, como nunca pude contar a ninguém, e espero que você seja uma grande fonte de conforto e ajuda."

"O papel tem mais paciência do que as pessoas. Pensei nesse ditado num daqueles dias em que me sentia meio deprimida e estava em casa, sentada com o queixo apoiado nas mãos, chateada e inquieta, pensando se ficaria ou se sairia. Finalmente fiquei onde estava, matutando. É, o papel tem mais paciência, e como não estou planejando deixar que ninguém mais leia esse caderno de capa dura que geralmente chamamos de diário, a não ser que algum dia encontre um verdadeiro amigo, isso provavelmente não vai fazer a menor diferença."

"Eu poderia passar horas contando a você o sofrimento trazido pela guerra, mas só ficaria ainda mais infeliz. Só podemos esperar, com toda a calma possível, que ela acabe. Judeus e cristãos esperam, o mundo inteiro espera, e muitos esperam a morte."

"Uma pessoa feliz tornará as outras felizes; uma pessoa com coragem e fé nunca morrerá na desgraça."

Frases bonitas não é mesmo? Pena que o livro todo não é assim. "Mas Pam, era só uma garota de 13 anos. O que mais você esperava?" Verdade, não da pra esperar muita coisa. Mas por que o maldito livro é tão famoso? Só por que foi uma história real? Só por que foi baseado na segunda guerra mundial? Só por que ela era uma criança? Pra mim, isso não da brilho nenhum ao livro. 
Sim, não me arrependo de ter lido. Até que eu gostei da história. Só não concordo com o alto destaque positivo que é feito para O diário de Anne Frank. Por que pra mim, ele não tem nada de mais...

Mas mesmo assim, a teimosa aqui foi assistir o filme baseado no livro. Foi uma boa produção. Não mudou as coisas que estavam no livro. Ficou muito bom. Vou deixar o filme completo pra vocês logo abaixo.


Só quero deixar a minha opinião bem esclarecida aqui. Eu até que gostei do livro. Só acho que ele não merece o brilho que ele tanto recebe. Ponto. Não é uma biográfia emocionante, não chorei e nem ri.. Só fiquei com pena de todos no final inclusive de Anne; mesmo ela sendo irritante e ingrata. Ela e nenhum deles mereceu oque aconteceu no final..



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

2 comentários:

  1. Eu gostei do livro, bastante. Mais do que eu imaginava, me surpreendi.
    Tenho que concorda com você quando fala que ela era mimada e muito reclamona. Mais acho que o destaque do livro se dá ao amadurecimento que ela adquire.
    Ela mesma faz uma auto avaliação de si mesma e podemos acompanhar toda essa evolução.
    Pretendo adquirir o exemplar já que o que eu li foi emprestado.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi, eu não li o livro pois minha prima pegou emprestado faz dois anos e ainda não me devolveu hehe. Vi o filme e conheço a história. E eu acho que eu entendo porque fez tanto sucesso. A questão aqui não é quem Annie é, são as coisas que ela faz. Quantos, com treze anos, escreveriamos tudo em um diário? Que até hoje nos ajuda e nos faz entender a dimensão que tudo tomou na Segunda Guerra Mundial. Ela era sim, mimada e reclamona, mas no fundo, todos somos. Nós pensamos, nós reclamamos e batemos o pé mentalmente, mesmo que tenhamos vergonha. Quantos admitiriam isso em voz alta? Quantos escreveriam isso? Mesmo que ninguém lesse, você não ia confessar que reclamou e que está sendo infantil. Porque você sabe que é errado, e você tem vergonha. Mas isso não muda o fato de que você já sentiu isso, e que as pessoas só não te julgam como mimada e reclamona porque você esconde isso muito bem (voce = todo mundo, nao você no caso). Você poderia entender o porque de estar indo para um abrigo, mas reclamaria e ficaria frustada mesmo assim.Era um diário, ela mesma devia ter vergonha de quem ela era quando escrevia aquilo, mas ela escrevia porque ninguém ia ler. Se de repente, todos os seus segredos fossem divulgados para meio mundo, e se você se tornasse um estranho de fora, você se julgaria bem? Então é por isso que fez tanto sucesso, porque foi um diário sincero em uma época em que milhares de pessoas eram traidoras, mentirosas e alheias aos acontecimentos. Não estou falando que sua opinião foi errada, isso é apenas o por que eu acho que fez tanto sucesso.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Return to top of page
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML